Assine nossa newsletter para se manter atualizado com dicas, notícias e promoções.

Davi critica atitude de sister do BBB 24: ‘Falta coragem para se posicionar no jogo’ | confinamento





Bandarilha: A Bandeirinha do Jogo

A Bandarilha do Jogo

“A Raquele é uma pessoa que é a bandeirinha do jogo, né? Ela só joga pela lateral ali, levantando a bandeira. Quando ela quer levantar. A gente não vê ela se mostrando na casa, ela não está envolvida em muita situação, quer ficar em um jogo confortável. Aí, quando está correndo risco, quer se levantar. Aí, brada”, diz o baiano.

A Bandarilha Silenciosa

A Raquele é conhecida como a bandarilha do jogo, sempre atuando nos bastidores sem chamar a atenção. Sua postura discreta a mantém longe de conflitos e situações complicadas, preferindo manter-se em um jogo confortável e tranquilo. No entanto, quando se vê em perigo, ela não hesita em agir e se posicionar.

Apesar de sua natureza reservada, Raquele é essencial para o andamento do jogo, sendo responsável por tomar decisões rápidas e precisas na lateral do campo. Sua habilidade em levantar a bandeira nos momentos certos demonstra sua aptidão para lidar com pressão e adversidades.

O Momento de Bravura

Quando a situação exige, Raquele não foge do desafio e mostra sua determinação em se levantar e agir. Essa postura corajosa e decidida revela uma faceta da bandeirinha que poucos conhecem, surpreendendo a todos com sua capacidade de enfrentar os obstáculos do jogo.

Em resumo, Raquele pode até passar desapercebida durante a maior parte do jogo, mas quando chega o momento de agir, sua presença se torna fundamental. Sua postura calma e estratégica a torna uma peça importante no tabuleiro do jogo, garantindo que a partida siga seu curso de maneira equilibrada e justa.


Facebook
Twitter
Email
Print

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Parecidos

Zahy Tentehar, atriz, cantora, ativista e artista visual, homenageia suas raízes indígenas em ‘Falas da Terra’

Artista indígena Zahy Tentehar e sua jornada para representatividade na cultura Muita coisa aconteceu na vida de Zahy Tentehar, desde que ela veio para o Rio de Janeiro aos 19 anos “tentar a sorte”. Nascida na aldeia Colônia, no território indígena Cana Brava, no Maranhão, a atriz, cantora e ativista hoje com 34 anos, apresenta

Leia Mais →