Assine nossa newsletter para se manter atualizado com dicas, notícias e promoções.

Jovem da periferia do Rio de Janeiro vai do bairro para o SXSW impulsionado pela paixão pelos games

DiversiGames: promovendo inclusão social no universo dos games

A paixão pelos games levou Márcio dos Santos Correa, conhecido como Jamela, a representar o DiversiGames no festival de inovação SXSW, nos Estados Unidos. Aos 26 anos, ele se tornou embaixador e líder do projeto, que promove a cultura gamer para grupos minorizados.

Jamela começou sua carreira em 2017, quando foi convidado para narrar um jogo universitário. Desde então, ele se destacou como narrador, apresentador e roteirista, participando de eventos como a Gamescom, na Alemanha, e o Rock In Rio, no Brasil.

Em sua jornada, Jamela também passou a dar aulas de League of Legends e criação de conteúdo no AfroGames, impactando a vida de jovens e crianças. Agora, como líder do DiversiGames, ele busca ampliar o acesso dos grupos minorizados ao universo dos jogos eletrônicos.

O DiversiGames, sob a liderança de Ricardo Chantilly e Mariana Uchôa, tem como missão gerar impacto positivo para moradores de favelas e outros grupos socialmente marginalizados. O projeto conta com centros de formação no Rio de Janeiro e Niteroi, oferecendo oportunidades para crianças a partir de 7 anos.

Inovação e diversidade: os pilares da DiversiGames

O projeto DiversiGames prioriza a diversidade e a inclusão, reunindo talentos de diferentes territórios, orientações sexuais, etnias e pessoas com deficiência. Com um time diversificado de embaixadores e líderes, a iniciativa busca transformar vidas e promover a pluralidade no universo dos games.

Para Mariana Uchôa, a diversidade no DiversiGames vai além da representatividade superficial. O projeto visa enriquecer o debate, promover a inovação e mostrar que a responsabilidade social é parte essencial do trabalho desenvolvido pela equipe.

Com parcerias com ONGs e empresas comprometidas com a inclusão social, o DiversiGames se consolida como uma iniciativa que vai além do entretenimento. Ao transformar a realidade de crianças e jovens marginalizados, o projeto visa construir um futuro mais inclusivo e igualitário no universo dos jogos eletrônicos.

Facebook
Twitter
Email
Print

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Parecidos

Zahy Tentehar, atriz, cantora, ativista e artista visual, homenageia suas raízes indígenas em ‘Falas da Terra’

Artista indígena Zahy Tentehar e sua jornada para representatividade na cultura Muita coisa aconteceu na vida de Zahy Tentehar, desde que ela veio para o Rio de Janeiro aos 19 anos “tentar a sorte”. Nascida na aldeia Colônia, no território indígena Cana Brava, no Maranhão, a atriz, cantora e ativista hoje com 34 anos, apresenta

Leia Mais →