Assine nossa newsletter para se manter atualizado com dicas, notícias e promoções.

Semana de Moda de Paris: Dior Inverno 2024

Fashionistas se dividem sobre a coleção de inverno 2024 da Dior

A polêmica em torno das coleções de Maria Grazia Chiuri para a Dior já dura quase oito anos. Na última terça-feira (27.02), durante a semana de moda de Paris, a estilista apresentou sua nova coleção de inverno 2024. Inspirada na linha Miss Dior, criada em 1967, a coleção segue o estilo mais acessível e jovem da maison.

Os anos 1960 como ponto de partida

A coleção de inverno 2024 da Dior traz referências dos anos 1960, com minissaias, blusas de gola alta, jaquetas estilo mod e vestidos coluna decorados com pedrarias. As cores neutras predominam, com alguns toques de dourado, oncinha e azul-marinho. A estilista Maria Grazia Chiuri busca suavizar as silhuetas emblemáticas da maison e tornar a alfaiataria mais confortável e soltinha.

Revolução e rebeldia na moda

Maria Grazia Chiuri imprime sua dose de rebeldia na coleção, inspirada no cenário de revolução dos anos 1960. Com estampas manifesto e peças que remetem aos protestos estudantis da época, a estilista busca inovar sem perder a essência clássica da Dior. A funcionalidade das roupas é uma prioridade, visando facilitar a vida das clientes.

A busca por mais criatividade na moda de luxo

Apesar do sucesso comercial da Dior sob a direção de Maria Grazia Chiuri, muitos esperam mais criatividade da marca. A combinação entre pragmatismo e criatividade é essencial para manter o frescor e a relevância no mundo da moda de luxo. A artista indiana Shakuntala Kulkarni teve suas obras de arte exibidas no desfile, acrescentando uma nota artística à coleção de inverno 2024 da Dior.

Facebook
Twitter
Email
Print

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Parecidos

Zahy Tentehar, atriz, cantora, ativista e artista visual, homenageia suas raízes indígenas em ‘Falas da Terra’

Artista indígena Zahy Tentehar e sua jornada para representatividade na cultura Muita coisa aconteceu na vida de Zahy Tentehar, desde que ela veio para o Rio de Janeiro aos 19 anos “tentar a sorte”. Nascida na aldeia Colônia, no território indígena Cana Brava, no Maranhão, a atriz, cantora e ativista hoje com 34 anos, apresenta

Leia Mais →