Assine nossa newsletter para se manter atualizado com dicas, notícias e promoções.

Viúva de Canisso recorda falecimento do músico: “É algo estranho e doloroso”

Adriana Vilhena presta homenagem ao falecido marido Canisso

Nesta quarta-feira, 13 de março, Adriana Vilhena usou suas redes sociais para prestar uma singela homenagem ao Canisso, seu falecido marido. O baixista dos Raimundos tinha 57 anos e faleceu devido a complicações de uma queda causada por desmaio.

Em uma emocionante mensagem, Adriana Vilhena compartilhou: “1 ano sem Canisso, ainda faltam muitas fotos aqui, mas é mais uma pequena homenagem a ele e seu legado, que é muito mais do que isso. O que vivemos juntos faz muito sentido em deixar nossa marca, desde o namoro até os filhos.” Ela ressaltou a educação e amorosidade que Canisso sempre demostrou, deixando sua marca em cada pessoa que se aproximava.

Declaração sobre a perda e futuro

Adriana também falou sobre o luto e a dor de não poder mais interagir com Canisso. Ela expressou: “É estranho, doloroso. Talvez quem perdeu alguém especial e esteve junto por muito tempo saiba do que falo. Vamos seguir em frente, como Rodolfo disse, vamos planejar o que faremos com o tempo que ainda temos neste mundo”

Os filhos do músico Canisso também lamentaram a morte do pai, declarando seu amor eterno. A comunidade artística se uniu para prestar homenagens e apoio à família enlutada.

A memória de Canisso continuará viva através das lembranças carinhosas de sua esposa, filhos e fãs. Sua presença será eternamente sentida e sua contribuição para a música será sempre lembrada.

Facebook
Twitter
Email
Print

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Parecidos

Zahy Tentehar, atriz, cantora, ativista e artista visual, homenageia suas raízes indígenas em ‘Falas da Terra’

Artista indígena Zahy Tentehar e sua jornada para representatividade na cultura Muita coisa aconteceu na vida de Zahy Tentehar, desde que ela veio para o Rio de Janeiro aos 19 anos “tentar a sorte”. Nascida na aldeia Colônia, no território indígena Cana Brava, no Maranhão, a atriz, cantora e ativista hoje com 34 anos, apresenta

Leia Mais →