Subscribe to our newsletter to stay up to date with tips, news and promotions.

Crítica do filme ‘Pica-Pau: As Férias no Acampamento’ dirigido por Luccas Neto e com participação do Pica-Pau

Pica-Pau: Revival do Pássaro Malandro nas Telonas

O Pica-Pau é um daqueles personagens que conquistou o coração dos brasileiros, mesmo não sendo tão popular em seu país de origem. Com milhões de inscritos em seu canal oficial no YouTube, o famoso pássaro de topete vermelho ganhou destaque, principalmente em terras tupiniquins.

Novo Filme “Pica-Pau: As Férias no Acampamento” Chega à Netflix

Nessa sexta-feira (12), a Netflix lançou o filme “Pica-Pau: As Férias no Acampamento”, uma nova tentativa de trazer o personagem para o mundo dos live-actions. O longa mostra o Pica-Pau sendo expulso de seu habitat natural e precisando aprender a trabalhar em equipe para reconquistar seu lar.

Enquanto o filme apresenta uma trama divertida, com desafios e competições, ele peca ao não dar ao Pica-Pau o destaque que o personagem merece. Transformá-lo em um coadjuvante de sua própria história acaba tirando a essência do pássaro malandro que conhecemos e amamos.

Apesar de algumas piadas funcionarem bem e momentos engraçados envolvendo outros personagens, como Zeca Urubu, o filme falha em capturar a essência única do Pica-Pau. A tentativa de transformá-lo em um herói, longe de sua natureza trapaceira e egoísta, acaba desviando o foco da verdadeira estrela da produção.

Com a ausência de um enredo envolvente e a falta de coragem de explorar o potencial do Pica-Pau como personagem principal, o filme acaba se tornando mais uma aventura genérica de acampamento do que uma verdadeira celebração do diabólico pássaro.

Talvez seja hora de repensar a abordagem em relação ao Pica-Pau no cinema. Em vez de tentar transformá-lo em algo que não é, apostar em uma animação que celebre sua essência malandra e divertida pode ser a chave para reviver o sucesso do personagem nas telonas.

O Futuro do Pica-Pau nas Telas

Com “Pica-Pau: As Férias no Acampamento” disponível na Netflix, os fãs podem se divertir com as trapalhadas do icônico pássaro. No entanto, fica a reflexão se é hora de deixar o Pica-Pau brilhar em sua própria história e retornar às suas origens de protagonista inesquecível.

Ao apostar em uma abordagem mais fiel à essência do personagem, os produtores podem encontrar o caminho para revitalizar o Pica-Pau e garantir seu lugar como um dos personagens mais amados do Brasil, sem precisar transformá-lo em algo que ele não é.

Fonte: https://cinepop.com.br/critica-pica-pau-as-ferias-no-acampamento-e-um-filme-do-luccas-neto-com-o-pica-pau-no-meio-483797/

Facebook
Twitter
Email
Print

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Similar Articles

Zahy Tentehar, atriz, cantora, ativista e artista visual, homenageia suas raízes indígenas em ‘Falas da Terra’

Artista indígena Zahy Tentehar e sua jornada para representatividade na cultura Muita coisa aconteceu na vida de Zahy Tentehar, desde que ela veio para o Rio de Janeiro aos 19 anos “tentar a sorte”. Nascida na aldeia Colônia, no território indígena Cana Brava, no Maranhão, a atriz, cantora e ativista hoje com 34 anos, apresenta

Read More →